O teu servo, Senhor, arde no desejo de Te encontrar e ignora onde Tu moras. Ele suspira apenas por Ti e nunca viu o Teu rosto.Senhor, Tu és o meu Deus, o meu dono, e mesmo assim nunca Te vi. Tu me criaste e me renovaste, concedeste-me todos os bens que possuo e ainda não Te conheço. Tu criaste-me, para Te ver, e ainda nada do que fiz foi para aquilo para que fui criado. Então, Senhor, quanto tempo? Quanto tempo vais-nos esquecer, virando o Teu rosto para longe de nós? Quando vais finalmente olhar-nos e ouvir-nos?

Quando vais encher nossos olhos de luz e mostrar-nos o Teu rosto? Quando vais voltar para nós? Olha para nós, Senhor; escuta-nos, ilumina-nos, mostra-Te a nós. Mostra-nos a Tua presença novamente para que tudo corra bem; sem Ti, tudo correrá mal. Tem piedade do nosso trabalho, dos nossos esforços para Te alcançar, porque sem Ti nada podemos fazer.

Ensina-me a procurar-Te e mostra-Te a quem Te procura; porque não posso procurar por Ti, a menos que Tu me ensines, e não posso encontrar-Te se não Te manifestares.

Desejo procurar-Te, procurando desejo-Te, amando eu Te encontrarei e encontrando-Te, eu Te amarei.

Santo Anselmo