abrir coracao2_site.jpges1.jpgpomba_evangelizar.jpg

Amigo, ao visitares este “site” perguntaste: “Quem sois vós?” Agora que já nos conheces um pouco, e mais nos conhecerás na medida em que nos acompanhares, como amigo te sugerimos: entra neste barco, pergunta, dialoga e fica connosco, e também dirás como João Baptista: “Vi o Espírito Santo a descer do Céu como uma pomba e a permanecer sobre Ele”. Jesus, como a nós, também a ti quer dar uma Vida Nova, pela graça da “Efusão/Baptismo no Espírito Santo”.

Pe José da Lapa

 

 

A vida dos grupos não se reduz apenas às duas horas de oração semanais. Em alguns existem pequenas células que se encontram noutros momentos para ir aprofundando os caminhos do Senhor. Os grupos reunem-se também em frequentes retiros de fim de semana, em semanas de oração e em assembleias regionais e nacionais. Para muitos, a vida do grupo ocupa uma parte importante da sua vida.

 

Pode dizer-se que cada grupo é composto por três círculos concêntricos:

  • Há um núcleo de homens e mulheres que deram já o passo definitivo para o Senhor e que estão plenamente submersos nesta corrente de graça que é o Renovamento;
  • Há outro grupo de homens que estão a caminho, dando passos em frente;
  • existem os que vão e vêm, entram e saem, aparecem e desaparecem, observam e analisam mas não participam activamente na oração. São um astro que o grupo assume com serenidade e com paz, sabendo que têm de respeitar o ritmo do Senhor na vida de cada um.

 

Todos são bemvindos e acolhidos, porque todos devem ter a oportunidade de escutar a boa nova do Senhor.

 

Pe. Vicente Borragán Mata, OP

in “Como um Vendaval... O Renovamento Carismático”, ed. Pneuma

 

 

[página anterior]

 

MAIO, MÊS DE MARIA, MÊS DO AMOR

Ele sabia que fracos como somos, precisaríamos sempre de uma poderosa intercessão junto dEle e também, que seria preciso alguém como nós, para nos chamar ao caminho e avisar permanentemente das nossas fraquezas

MARIA NO RENOVOVAMENTO CARISMÁTICO

O importante é que Maria é o protótipo da Igreja, e mais especialmente o modelo na sua relação com o Espírito e do impulso carismático de toda a vida eclesial, posta em evidência pela teologia pós-conciliar.

MARIA É FELIZ PORQUE ACREDITOU

A Mãe, por conseguinte, lembrada de tudo o que lhe havia sido dito acerca deste seu Filho, na Anunciação e nos acontecimentos sucessivos, é portadora em si mesma da «novidade» radical da fé: o inicio da Nova Aliança