Descubramos o louvor e os meios de expressá-lo

Votos de utilizador:  / 0
FracoBom 

 

 

O louvor é algo que caracteriza o Renovamento Carismático. Não se concebe um grupo de Renovação no qual os seus membros não tenham descoberto o louvor e este não se expresse na grande variedade de formas que conhecemos.

 

Os responsáveis dos grupos têm aqui uma grande missão a cumprir. É necessário que dêem uma instrução frequente sobre as diversas formas de oração e que incitem todos os membros a aceitá-las.

 

Ás vezes, grupos que se iniciam têm relutância de cantar em línguas. Crêem que irão causar espanto nos novos que visitam o grupo. Não sejamos tão aferrados aos nossos juízos humanos. "Nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que vem de Deus, que nos faz conhecer as graças que por Ele nos foram concedidas, das quais também falamos, não com palavras aprendidas da sabedoria humana, mas com aquelas que o Espírito ensina, expressando as realidades espirituais em termos espirituais" (1 Cor 2, 12-13).

 

Todos temos de manter bem vivo um grande desejo de expressar o nosso louvor ao Senhor e este anseio deve ser compartilhado por todos os membros. Há quem pense que não tem importância levantar os braços, mas o Senhor faz-nos ver que rezar com os braços levantados é um modo muito próprio de louvar, e que esta atitude, em princípio, cria em nós um sentimento de filiação e de submissão total a Deus. Sendo assim, deixemos de lado as nossas inibições e respeitos, porque o Espírito não os reclama.

 

A exortação nos ajudará a encorajar o grupo, sobretudo ao começar a reunião, momento em que mais necessitamos de elevar os nossos corações ao Senhor. Se todos soubermos dar uma resposta unânime a este convite, veremos como o louvor brota espontaneamente como vibrações de toda a assembleia. Outras vezes, recorreremos à palavra de louvor. Este será o momento de cada um rezar em voz alta e de forma espontânea, com as suas próprias palavras, uns em línguas, outros no seu próprio idioma, outros com um simples murmúrio: o Espírito guia muitas vozes. As "palavras de louvor" surgem então como o ressoar de muitas águas, o que supõe uma unidade de corações com a qual o Senhor quer aprofundar a nossa experiência de oração na assembleia.

 

Os cânticos no Espírito são cânticos da palavra de louvor. É um canto espontâneo; uns cantam em línguas, outros na sua própria língua e outros cantam num leve sussurro. O Espírito une melodias com harmonia, contraponto e dissonância que chegam a ser invejados pelos entendidos em música. Às vezes, é uma única pessoa que canta em canto inspirado, cântico esse que incita a assembleia a louvar e contagia de gozo todos os que nela participam. O canto no Espírito submerge o grupo em adoração profunda e prepara-o para escutar uma profecia.

 

O testemunho ou a comparticipação com os demais das grandes misericórdias do Senhor nas nossas vidas dispõem também para o louvor, proclamando a glória do Senhor. Ao mesmo tempo, o testemunho do irmão que fala por experiência própria edifica a fé e a confiança dos restantes.
N.B. Leia o livro: "Saiba Participar de Grupos Carismáticos" de Alírio Pedrini (Edições Pneuma)