CURA PELA FÉ

Votos de utilizador:  / 1
FracoBom 

“CURA PELA FÉ”

Nos dia 13 e 14 de Julho de 2013 realizou-se no Seminário da Torre da Aguilha o retiro com

o Pe Mário Ribeiro, subordinado ao tema “Cura pela fé” cf Lc 18, 42 “A tua fé te salvou”

 

O anfiteatro maior da Torre da Aguilha estava cheio.

f1

 

Quem participa nos retiros do Renovamento Carismático Católico, não se pode queixar que estes não sejam animados…

 

f2

 

Com música alegre e contagiante…

 

f3

 

Caminhando eu vou para Canaã!

 

f4

f5

 

Mas também retiros que além de muito louvor e alegria, conseguem criar um clima de espiritualidade peculiar, onde a Palavra, os ensinamentos, os cânticos, abrem os corações à acção transformadora e consoladora do Espírito, fazendo-nos sentir filhos amados do Pai.

 

f6

 

As meditações iniciais versaram sobre a Fé de cada um.

A fé pode ser quantificada? Que largura, que altura?

Quanto mede a minha fé? Quanto pesa a minha fé?

Então foi distribuído a cada um, uma semente de mostarda, algo de mínimo e insignificante que se perdia na palma da mão.

 

f7

 

Não é preciso quantificar a fé…

Basta olhar este pequeno grãozinho e ver quão pequenina ela é!

Pois na nossa consciência ressoou bem forte a frase de Jesus: “Se a vossa fé fosse do tamanho de um grão de mostarda, diríeis a esta montanha …”

Esta foi, digamos, a primeira “cura” ou tomada de consciência: a minha fé é tão pequenina!

Mas quando colocada aos pés da Cruz, sob a Divina Misericórdia de Jesus, a fé assume uma importância fulcral na vida pessoal e na vida em comunidade eclesial.

 

f8

 

Fátima esteve muito presente neste retiro, pois era o 13 de Julho, e fazia 96 anos que                    

Nª Senhora mostrara o inferno aos pastorinhos. Meditou-se em algumas passagens das Memórias da Irmã Lúcia.

 

 

E outras “curas” se seguiram, baseadas na meditação de passagens dos Evangelhos:

A cura da lepra espiritual (Mc 1,40-45) a cura da cegueira, do surdo-mudo “Effathá, que quer dizer: abre-te” Mc 7, 31-37, e por fim, a cura da morte Mt 9,18-26.

 

 f9

 

 

Por fim, o rito da bênção e do envio, a seguir à Eucaristia de encerramento.                          

Vós sois o sal da terra, vós sois a luz do mundo (Mt 5,13-16).                                                  

Temperados com a quantidade exata de sal, nem pouco nem muito, nem insossos nem salgados, fomos enviados a dar testemunho, que Jesus está vivo na Sua Igreja e nas nossas vidas.

 

 

Este foi um retiro simples, mas, por outro lado, forte e exigente, como simples mas exigente é o Evangelho de Jesus Cristo.

Por detrás das curas de Jesus há todo um ensinamento e uma exigência que nos foram transmitidos, e que esperemos cumprir nas nossas vidas.

Assim a nossa fé nos ajude a curar as nossas cegueiras, a mudez, as nossas lepras, enfim a morte que tantas vezes pega em nós e nos arrasta na sombra.

Que o Senhor Jesus tenha misericórdia de nós e nos salve, e Se sirva de nós para a salvação dos outros também.