O que é uma reunião de oração carismática?

 

É um encontro semanal de cristãos que louvam, agradecem e manifestam o seu amor a Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador. 
É um tempo de oração pessoal, comunitária, espontânea, simples, em voz alta, de acordo com as necessidades e o que o Espírito Santo inspirar.



Qual o conteúdo de uma reunião de oração carismática?

 

Cada grupo, ou o mesmo grupo, pode variar o esquema da reunião. Nada é fixo ou rígido. No entanto, a dinâmica seguida foi indicada por S. Paulo em Cor 14,26-33.

Começa com cânticos de acolhimento/animação; oração inicial; tempo de louvor e adoração; cânticos; profecias (Deus inspira alguém para falar); línguas (oração, cântico ou profecia); leitura da Sagrada Escritura; ensinamento, testemunhos, partilha; oração de intercessão e súplica.

 

 

O que é um grupo carismático?

 

Um grupo carismático é um conjunto de pessoas que se reúnem para louvar ao Senhor.

O grupo de oração proporciona aos participantes a experiência do Pentecostes pessoal, levando-os ao crescimento espiritual que transforma a vida de cada cristão.

Para além da presença dos carismas, o essencial é que grupo seja “movido e dirigido pelo Espírito Santo”.

O grupo existe para além das reuniões semanais de oração. O grupo são as pessoas.



Como posso encontrar um grupo de oração do Renovamento Carismático, numa determinada zona?

 

Entrena página oficial do Renovamento Carismático português, através do endereço: http://www.ecclesia.pt/rcc/



Qual a importância do canto nas reuniões de oração carismática?

 

Cantar é uma forma de rezar, de louvar a Deus. Segundo Santo Agostinho “O que canta, reza duas vezes”.

Os cânticos, quando bem escolhidos, ajudam a orar e a elevarmo-nos para Deus. A mensagem contida nas letras é muito importante. Deve-se cantar pensando no que se está a dizer. Os cânticos podem tocar de uma maneira muito especial e ajudar-nos a perceber a presença de Jesus. Deus fala-nos, muitas vezes, através deles. A Sagrada Escritura incentiva-nos :”Entretende-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais cantando e salmodiando” (Ef 5, 19)

( Ver Colossenses 3,16)



Numa reunião de oração tenho que dizer "Glória ao Senhor", etc., como os outros fazem?

 

Não. Não tem que dizer ou fazer nada em que não se sinta à vontade. Abandone-se ao Espírito Santo e reze como desejar. Reze apenas! À medida que compreendemos a razão porque Deus quer que oremos, desejaremos mudar a nossa forma de oração.
Reze do modo que souber.



Terei que levantar as mãos ou rezar como os outros fazem?

 

Rezar com as mãos levantadas é uma manifestação externa, espontânea que vem da alma. O corpo não fica estranho à vida do espírito. É uma forma de louvar a Deus com todo o nosso ser. É um gesto de afecto. É um gesto de oferta. Naquele gesto oferecemos a Deus o nosso louvor, o nosso amor. É ainda um gesto de súplica implorando os dons do Espírito Santo.

Claro que não é obrigatório rezar desta forma. Com o tempo, e de uma maneira natural, isso pode acontecer.

Reze como se sentir melhor. Reze como se sentir à vontade, respeitando também os outros, o modo como rezam e se sentem bem.



O que são carismas?

 

São graças especiais com as quais o Espírito se manifesta de uma forma visível, e contribuem , na sua diversidade, para a renovação e edificação do Corpo Místico de Cristo. Os carismas são dados a alguns, sempre para o bem comum, para o crescimento da Igreja. (Cor 12, 7).

(Ver 1 Cor 3, 5-7; 13, 1-3; 14,6; 2 Cor 6,3; 12,1-12; 1 Tm 1,5-12; Mc 16,17; Act 6,4; 11,27; 13,1; 20,28).



Quais os carismas que podemos pedir?


O Senhor distribui os Seus dons infinitos com amor também infinito, pelo que não é possível enumerá-los exaustivamente. S. Paulo, em diversos textos, mencionou carismas variados. 

Habitualmente, quando se fala de carismas referem-se os citados na 1ª Carta aos Coríntios, capítulos 12 e 14: Palavra de Sabedoria, Palavra de Conhecimento, Fé, Profecia, Discernimento dos espíritos, Línguas, Interpretação das Línguas, Curas, Milagres.
São mencionados outros carismas, por exemplo, em Rom 12,6-9; 1 Cor 7,7; Rom 6, 23.

 

 

O que é a oração em línguas?

  

É uma oração espontânea numa língua desconhecida. O dom das línguas é considerado o carisma mais simples e que é dado para o bem espiritual daquele que o recebe.
Este carisma, embora seja considerado o mais simples de todos, segundo S. Paulo, é um dos mais necessários: "Quisera eu que todos vós falásseis línguas" (1 Cor 14,5 ). Alguns santos, como Santo Inácio de Loyola, Santo Agostinho ou Santa Teresa de Ávila, receberam este dom.

 

 

 Gostava muito de rezar em línguas mas não consigo. O que devo fazer?

 

Na verdade, o Senhor faz brotar o dom de línguas quando quer e como quer. É muito importante que haja o desejo e a abertura para receber esse dom, que o Senhor distribui em abundância pelos Seus filhos. No entanto, apesar de simples, requer muita disponibilidade e entrega da nossa parte. Se ainda não ora em línguas, o mais indicado é participar de um Seminário de Vida Nova no Espírito Santo, de uma experiência de oração, de um retiro ou de um grupo de oração, onde são proporcionadas a efusão do Espírito Santo e a abertura para a oração em línguas. Se estas circunstâncias já se verificaram, é aconselhável que se reuna com irmãos maduros na caminhada, que já oram em línguas, e peça-lhes que o ajudem, em oração, a abrir-se ao dom de línguas.

 

  

O que é oração de intercessão e oração de súplica?

  

Intercessão é o pedido que fazemos a Deus a favor de uma ou várias pessoas, ou grupos.

Súplica é o pedido que fazemos a Deus a nosso favor, pelas nossas intenções. Cada um pede para si.

 

 

O que é a profecia?

 

É um dom do Espírito Santo, uma manifestação do Espírito Santo que transmite uma mensagem interior a alguém, para que a comunique aos irmãos, em nome de Deus.
Por vezes, a profecia pode exprimir-se em "línguas" e, normalmente, há alguém no grupo que recebeu o dom de a interpretar.

 

 

O que é o louvor ?

 

Louvar é elogiar a Deus - Pai, Filho, Espírito Santo - pelas Suas maravilhas, pelo que realizou nos homens e em cada um de nós. Devemos louvar a Deus a cada momento da nossa vida, porque Ele é Pai, é bom, é misericordioso e nos ama infinitamente. 
O louvor liberta o homem, dá alegria, inunda o nosso coração com o amor de Deus. Durante o dia, arranje momentos para louvar o nosso Deus.
(Ver Salmo 150; Magnificat - Lc 1, 46-55; Benedictus - Lc 1, 67-79).