c dozepjesus

 

AS 12 PROMESSAS DO CORAÇÃO DE JESUS

Pe. Joãozinho, SCJ

 

 

Apresentação

Com a simplicidade penetrante que lhe é peculiar, Pe. Joãozinho consegue actualizar e transformar as «promessas» que pareciam distantes em mensagens válidas para hoje. Convém frisar, porém, que a sua preocupação principal, ao longo das reflexões, não girou em torno da autenticidade das Doze Promessas do Sagrado Coração de Jesus feitas a Santa Maria Alacoque. Ao autor interessa sobretudo a sua importância para a vida cristã e o crescimento espiritual das pessoas que as põem em prática.

Com efeito, de nada adiantaria aceitar ou reconhecer a origem sobrenatural da mensagem recebida por Margarida Maria, se a prática das promessas não conduzisse as pessoas a uma conversão do coração. Pois as promessas, por si só, não têm nenhum poder mágico ou efeito automático.

Não obstante, para uma compreensão mais objectiva do significado e do valor das Doze Promessas, convém lembrar a recomendação do Papa Pio XII sobre o culto do Sagrado Coração de Jesus: «Tenham, pois, todos a firme persuasão de que, no culto ao augustíssimo Sagrado Coração de Jesus, o mais importante não são as práticas externas de piedade, e que o motivo principal para o abraçar não deve ser a esperança nos benefícios que Cristo Nosso Senhor prometeu nas revelações, e particularmente estas, precisamente para que os homens cumpram com mais fervor os principais deveres da religião católica, a saber: o dever do amor e o da expiação, e assim também obtenham da melhor maneira o seu próprio proveito espiritual» (Hurietis Aquas, 74).

Também o Vaticano II nos ensina que o Espírito Santo distribui, entre os fiéis de qualquer classe, graças especiais, tornando-os aptos e prontos a tomar sobre si os vários trabalhos e ofícios que contribuem para a renovação e maior incremento da Igreja (cf. LG 12).

Enfim, sabemos que, após longos e esmerados exames, a Igreja aprovou os elementos essenciais das revelações de Santa Margarida Maria, propondo-os à prática religiosa dos fiéis. Garantia maior nos dão ainda a beatificação e a canonização da Santa.

Após a leitura meditada de cada uma das Doze Promessas, caberá ao leitor discernir e optar pela sua prática na vida de cada dia. Uma coisa é certa: vale a pena beber das águas salutares que jorram do Coração Trespassado do Redentor!

 

São José dos Campos, 12 de Agosto de 2000, no 75º aniversário do falecimento do Pe. João Leão Dehon, fundador da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus

Dom Nelson Westrupp, SCJ

Bispo Diocesano de São José dos Campos - SP

 

 

[página anterior]     [índice]