Gosto do Advento, esta altura do ano em que começamos a pensar que é tempo de nos prepararmos para o Natal. Este começar de novo, em renovada esperança e em nova caminhada, sempre diferente, de ano para ano. Porque toda a vivência desde o último Advento foi caminho para Deus.

1ª semana: ainda bem longe do Natal, do bulício do mundo, das prendas e dos consumos, olho para dentro e digo: “Jesus, desejo tanto que possas vir nascer de novo no meu coração”.

2ª semana: parece que ainda nenhuma conversão acontece. O coração parece duro e o seio nada acolhedor para o recém-nascido. “Jesus, queria tanto que pudesses nascer de uma forma renovada no meu coração. Mas bem vês que por mim, não consigo. Envia o Teu Santo Espírito em meu auxílio”.

3ª semana: parece que o coração se vai enternecendo e amolecendo e já está mais receptivo à graça da vinda de Jesus. “Eu Te bendigo, ó Pai, porque na Tua infinita misericórdia nos enviaste Jesus, para nos mostrar o que é a verdadeira vida que planeaste para o Teu grande amigo o homem. Agradeço a abundância das Tuas graças, em particular a graça de sentir a Tua voz, pelo Teu Espírito. Agradeço a vida que derramas sobre cada homem que se abre a Ti e a forma como nos conduzes e nos moves nas torrentes dessa vida que emana de Ti”.

4ª semana: estão feitas as compras de Natal. “Agora, Jesus, quero voltar-me inteiramente para Ti”.
Que mistério de amor, que faz um Deus descer à Terra e viver entre e como nós. Isto é, realmente, fazer-se próximo. É verdadeiramente desejar ensinar e, sobretudo, fazer comunhão. “Jesus, quero que este Natal seja especial. Não se trata de comemorar o Teu nascimento, há muitos anos. Trata-se de vivê-lo, agora dentro de mim e não mais nas palhinhas de um estábulo”.
Aqui está outro mistério: “Estás Vivo, tão vivo em mim, mas podes nascer de novo, de uma forma mais intensa, tornando-me mais conforme a Ti? É obra do Teu Santo Espírito”.

Está perto o Natal. Já se fazem os preparativos para a ceia de Natal nas famílias. “Ó Jesus, já está tão perto o Natal e ainda não me sinto preparada interiormente”.

Missa do galo. A paróquia esmerou-se na preparação desta celebração. Sente-se um clima de verdadeiro alvoroço interior e de festa. Sim, houve qualquer coisa, uma frase nas leituras da Eucaristia ou uma palavra na letra de um cântico de Natal que fez o click no meu coração. “Não tenho qualquer dúvida de sou filha amada de Deus e de que nasceste de novo no meu coração, revelando-me algo de novo sobre Ti”.

Quero corresponder a tanto amor. “Sim, Jesus, quero revestir o meu coração com algodão, para que possas aí ficar e sentires-Te bem. Obrigada, porque o aniversário é Teu e eu é que recebi a prenda”.

Sinto que vou deitar a cabeça na almofada e dormir como uma criança. “Amanhã acordarei para continuar a festa de Te sentir, pequenino, de novo no meu coração. Quero um coração elástico, para que possas crescer MUITO. Quero crescer contigo, tornar-me um cristão adulto e actuante”.

Isolina Gomes
Pneumavita